www.acdcarapecos.maisbarcelos.pt
Entrevista ao jogador Carlos Vilarinho "Bravo" da ACDC
  
hidden hit counter
Associação Desportiva Cultural  de Carapeços . Fundada em 16 de Novembro de 1988
 
  
 
Campeonato Popular de Barcelos  Fundado  em 1994
 
Campo de Futebol foi inaugurado
 a 27 de Setembro de 2001.
 
 
 ACDC NO Faceboook
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Clique no Domingo às dez para saber as últimas  sobre o Popular de Barcelos
 

Plantel Sénior 2012-2013.

 G. Redes. Jonas,  Correia e  Costa.Naifas'

Defesas.

 Miguel, Costinha, Filipe,João, Hélder, Puma, Zé Cana,Octávio, Pombo.

Médios. ,Tátá,Bico. Maradona, André, Pedrinho, Né, Hélder. Rita, Romeu,Ventura.

Avançados.  Briosa , Coutada. Miguel. Gleidson,Mendes,Miguel Costa.

Melhores Marcadores 2012-2013     "Campeonato."

Briosa       16 Golos

Coutada 8 Golos

Bico         4 Golos

João       3  Golos

André 2 Golos

Né 3 Golos

Samuel 3 Golos

Gleidson 2  Golos

Miguel Costa 2 golos

Octávio 2 golos

Maradona 1Golos

Tátá     2      Golos

Miguel Costa 4 Golos 

Octávio   1 golos

Filipe     1 golos

 

Total       55 +2 Au   Golos

Após 29   Jornadas

 

 

Taça Federação

Bico 7 Golos

Briosa 5 Golos

Coutada 2 Golos

Miguel Costa 2 Golos

André   1 golos

Filipe 1 Golos

Tátá 1 Golos

 Após 3 Jornadas  2ª Fase

---------------------------------------------

-------------------------------------------

Plantel Feminino.2012-2013

Marta. Cláudia, Carla,Filipa, Mariana, Casanova,Té, Andreia  ,Cátia,Raquel, Joana.Marcia, Fátima, Fatinha Rita.

Melhores Marcadoras 2012-2013     "Campeonato."

Cátia 98 Golos

Raquel     27  Golos

Joana     23 Golos

Mariana   13 Golos

Té            4  Golos

Rita     3 Golos

Filipa     2 Golos

Andreia  1 Golos

Total      99+1  Golos

Após 22 ª Jornada

 
 
 
PARA VER FOTOS DA ENTREGA DO TROFÉUCLIQUE NA FOTO

 

 

FUTEBOL SENIOR " BREVEMENTE DAREMOS A CONHECER OS MARCADORESDOS 99 GOLOS  MARCADOS ESTA ÉPOCA.....

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

FUTEBOL JUNIOR "  marcadores de todos os golos " jonas 5,  Gil 5, J.Paulo 4, Maradona 3, André 3 , Zé Carlos 2, Varela 1, Costa 1.Taça,,, Maradona 4, Sérgio 2, Varela 1, Zé Carlos 1,Pimba 1. Jonas 1... 

 

 

 curiosidades, Mister dantas fez 123jogos ao serviço daacdc venceu 88 vezes, empatou 24, perdeu 13, marcou 253 golos sofreu 76 em todas as competições desde  13/o3/2008,,,a 13/04/2011,Ricardo jogou 14jogos seguidos 90 minutos em campo , totalizou 1260 minutos  sem ser substituido, a suaparagem aconteceu no dia 26 de Dezembro no jogoacdc-oliveirapara ataça de barcelos.  "ROMEU " FEZ 223JOGOS , VENCEU 153 VEZES ,,,EMPATOU 42, PERDEU 27 VEZES  MARCOU 77 GOLOS  E ESTEVE AUSENTE  POR  17JOGOS EM TODAS AS COMPETIÇÕES  DESDE A SUA ENTRADANA ACDC 26/07/2004 A 13/ 04/ 2011,,,, 


Seniores/Masculinos  

       2011-2012 

 

 

Clique na foto para ampliar

ALBUM DE FOTOGRAFIAS DA FINAL DA TAÇA FFPN.

 

VIDEO DA FINAL DA TAÇA FFPN

 

VIDEO DA FINAL DA TAÇA DE BARCELOS 1ª PARTE.

 

 

 

 acompanha as nossas equipas a novas conquistas,,, 

  

 
 
******************************
Juniores 2008-2009

 

VIDEO DO JOGO QUE FEZ DOS JUNIORESCAMPEÕES

 

CLASSIFICAÇÃO

 

VER SLIDES DOS JOGADORES ÉPOCA 2008-2009  

*************************************

Escolinhas
 2007-2008

 

   Sites da Freguesia

  Popular Barcelos


   Locations of visitors to this page

 
Imprimir esta página

 


         Fonte da Notícia 

 

 

 

 

 

Nome: Manuel Carlos Gomes Vilarinho.

Natural: De Vila Boa
Residente: Carapeços – Barcelos
Profissão: Vendedor  
Data de nascimento: 07/10/1968
Habilitações: 11º ano
Cursos: Contabilidade e gestão financeira entre outros.

Posição: Guarda-redes

 

Bravo é um os jogadores com mais presenças na equipa titular da ACDC. Chegou a  jogar a ponta de lança, quando existiu falta de jogadores nesta posição, e ter marcado golos (mais de meia dúzia). Além de jogador desempenhou também funções nos órgãos sociais do clube em quatro mandatos.

Começou a dar os primeiros passos no Carapeços em 1984 e saiu para Vila – Chá em 1990 onde jogou cerca de  um ano. De seguida ingressou no Estrelas de Vila Frescainha S. Pedro em 1991 e ali permaneceu durante 6 anos sem nunca abandonar o Carapeços (jogando em simultâneo nos dois clubes). Em 1996 escolheu a baliza do Carapeços e fez dele o melhor guarda-redes destes campeonatos. Esteve presente em todos títulos da ACDC contando, por isso, no seu palmarés com 3 Campeonatos, 3 Taças e uma Supertaça, para além de 4 títulos individuais de melhor guarda-redes do Campeonato Popular. Juntamente com o Zé Cana, o Mário, o Bruno, e o Pires (o Manuel Tomé deixou de jogar a meio da época) são ainda os únicos sobreviventes da equipa da década de 90 estando sem dúvida no top dos jogadores mais utilizados da ACDC, ultrapassanxo seguramente já a barreira dos 200 jogos. Está no seu final de carreira (pensa ele), no entanto demonstrou esta época que não é um guarda-redes fácil de substituir, isto porque na final da Taça me foi dizendo (em off) que era provavelmente o último jogo da sua carreira. Veremos se depois desta entrevista ao Carapeços Online ainda pensa da mesma maneira. Ele saberá mais que ninguém, que a sua continuação é necessária à ACDC, veremos o que então o que  ele nos tem para dizer.

 

Carapeços Online – O Carapeços sempre foi uma grande equipa, mesmo antes do Campeonato Popular dar o seu pontapé de saída (no dia 11-12 1994). Prova disso foi ter ganho alguns torneios nas décadas de 80, chegas-te a jogar nessa equipa?

 

“Bravo” – Joguei e participei em alguns torneios onde ganhamos vários, lembro-me de 3 em S.Campo, um como suplente do Dentes, outros já como titular, mas também em Abade do Neiva, Lijó, etc... Na memória guardo o primeiro, num torneio para juniores em Campo que perdemos na final contra a equipa da casa.

 

C.O. - Nesse tempo e nessa equipa começaram a surgir politiquices dentro do grupo mais ao menos à passagem do ano 1990, e pouco depois jogavas no Torrié, (equipa extinta pouco depois). A que se deveu esse desmembramento?

 

B – Esse desmembramento deveu-se a não concordar com a forma como ACDC era gerida, nunca nada contra as pessoas, mas sim ao método de gestão, ou falta dele.

 

C.O -  Qual foram os jogadores que te acompanharam nessa altura?

 

 

B - Nessa altura, se bem me lembro, só o Toninho me acompanhou, mas foi nesse grupo que encontramos alguns atletas que depois foram importantes para a ACDC.

 

C.O. - Na 1º edição do Popular, época 1994-1995, apareces a defender à 10ª jornada (19-02-1995) no campo do S. Fins no jogo Carapeços 1 - Águias do Neiva 0, porquê? Foi por opção ou outros impedimentos?

 

B - Não me recordo o porquê, na altura jogava nos Estrelas e talvez não pudesse jogar. Mas rapidamente as minhas opções passaram pela ACDC mesmo contra a vontade dos dirigentes do outro clube.

 

C.O.- Em algumas épocas dividias a baliza com o guarda-redes Sérgio em que alternavas a baliza jornada a jornada. A que se devia isso? Era porque eram equivalentes em termos de valor, ou era mais por manter a união entre os dois?

 

B - O alternar a baliza com o Sérgio só foi verdadeiramente assumida pelo Graça Pereira, mas rapidamente lhe mostrei o meu desagrado por tal situação, tendo mesmo nessa altura mostrado interesse em abandonar ACDC. Em outras situações, por vezes,  talvez por má forma outras por falta de pulso de alguns treinadores que entendiam que era melhor para o grupo. Não deixo de realçar que na minha opinião pessoal o Sérgio era dos jogadores mais empenhados e talvez que mais tenha evoluído como jogador.

 

C.O. - Na época 2001-2002 era o Zeca o treinador e o Sérgio jogou com mais regularidade, das 22 jornadas jogou 12, jogando tu as restantes, houve alguma razão?

 

B - O Zeca é um bom amigo, e talvez agora seja um bom treinador, porque os anos e as experiências  ajudam, mas a falta de pulso para algumas decisões eram notórias, então as vezes as soluções mais fáceis eram tomadas em nome da união do “grupo”.

 

C.O. - Qual era a vossa (Sérgio e Bravo) relação  dentro e fora das vossas carreiras desportivas na ACDC?

 

B. - Pela minha parte a relação sempre foi cordial e com respeito, quer dentro ou fora do campo, em relação ao Sérgio tem que ser ele a responder, quem sabe numa futura entrevista.

 

C.O. - Este guarda-redes acima referido foi defender as cores dos Leocadenses, recentemente. Andou nas bocas dos adeptos (ou dirigentes) Carapecences,  sobretudo na época passada em que disse, que ele  teve influência na contratação falhada do Mantorras para ACDC. Achas que pode haver  verdade nisto, ou  houve outras pessoas envolvidas no negócio, e está  ele a pagar injustamente?

 

B. - Os comentários existentes apontavam para esse facto, mas temos que nos lembrar que ele é jogador, e penso que também dirigente desse clube, e como tal, procurou o que achava melhor para eles. Mas temos de realçar que quem não foi correcto foi o Mantorras, não quem o “contratou”.

 

 

C.O. - Acreditas que o Mantorras trocou o Carapeços por dinheiro, ou a ??viagem a Cabo Verde (sua terra natal)?? ou foi mais por pressão, para  assegurar um emprego?

 

B. - Qualquer situação é válida, mas para mim a palavra sempre valeu mais que qualquer bem material.

 

C.O.- O jogo entre os Leocadenses 1 – Carapeços 0 no dia 08 -12 2004  para a Taça Cidade de Barcelos  em Vilar do Monte deixou marcas, foste até acusado pelos Leocadenses de teres dado uns apertos no árbitro do jogo, no túnel de acesso ao balneário,  o que tens a dizer sobre isto?

 

B. - É totalmente falso, como aliás ficou provado na “investigação” que direcção do campeonato fez ouvindo o próprio árbitro. Verbalmente fui duro, e talvez incorrecto, mas não fisicamente, o próprio arbitro disse aos dirigentes da Associação que quem o protegeu para não ser agredido foi o Bravo e o Baganha, um jogador do Leocadense tentou um aproveitamento da situação.

 

C.O. - Logo depois vieram as facturas (falsas comentaram alguns) dos estragos causados pela violência de alguns jogadores em descarregar a sua ira com pontapés nas portas  dos balneários deixando rastos de vandalismo,  foi verdade?

 

B. - Não vi nenhum jogador a causar qualquer estrago, como também não vi nenhuma factura de nada, mas se existiu está claro que é falsa.

 

C.O. - Num  jogo entre os Juniores da ACDC e o Campo o presidente da Associação foi abordado por uma pessoa de Carapeços e lhe comunicou ilegalidade de alguns jogadores juniores da ACDC, de seguida foi enviada uma carta anónima á mesma Associação assinada com o nome “detective” até aí compreende-se, mas o que se torna preocupante é que nessa mesma carta foram mencionados nomes e números das licenças dos jogadores, o que faz transparecer ser uma pessoa com muito conhecimento nesta área, não achas isto demasiado preocupante?

 

B. - A ser verdade claro que é preocupante, mas como quem não come alhos não cheira a eles as atitudes e os actos ficam com quem os pratica.

 

C.O. - Se forem pessoas de Carapeços com que finalidade estão a fazer isto?

 

B. - Se forem de Carapeços não são de certeza adeptos da ACDC. A finalidade foi talvez provar mais uma vez que aqui  tudo é feito com legalidade o mesmo não se passa noutros clube onde os jogadores são legalizados com o aval de Presidentes de junta, maus por sinal.

 

C.O. – O que tens a dizer sobre a união do grupo de trabalho  no balneário, era óptima? Nos exercícios de aquecimento que antecedeu o jogo da final da Taça, vi dois grupos, de um lado estavam os estrangeiros  Alemão, Agostinho, Ivo, Romeu, e Paulo, no outro grupo todos  Carapecences foi apenas coincidência?

 

B. - Foi apenas coincidência, porque o grupo é muito bom e falando dos “estrangeiros” qualquer um deles são fenomenais dentro e fora do campo verdadeiros colegas, e tenho que louvar o empenho de todos eles, eu por acaso no aquecimento estou sempre longe deles, sempre só.

 

C.O. - Para além de jogador, também gostas de arbitrar, em especial nos torneios organizados pela ACDC. Gostarias de ir mais além nesta experiência ou nunca quisestes  passar dos torneios?

 

B.- Eu tirei a muitos anos atrás um curso de arbitragem na ASS. Fut. de Braga, onde iniciei uma carreira de 3 jogos. Aquilo não era para mim (risos), mas gosto de arbitrar, aliás, nos primeiros campeonatos popular apitei vários jogos, quando nos início eram cedidos um árbitro  por cada clube que participava.

 

C.O. - Vais apitar no próximo torneio a organizar pela ACDC?

 

B. - Ainda não fui convidado, por isso não posso responder, mas os directores sabem que podem sempre contar comigo para qualquer tarefa.

 

C.O. - É tua intenção deixar de jogar, ou foi apenas um desabafo no fim da final da Taça?

 

B. - Não foi um desabafo, já é pensado a bastante tempo, alguns directores já o sabiam, mas não foi o fim que desejava.

 

C.O. - Ao que tenho ouvido da parte de alguns dirigentes vão fazer de tudo para te demover dessa decisão. Segundo sei não há guarda-redes na terra para colmatar a tua saída, (nas  vagas para estrangeiros à outras prioridades) se bem que ainda podem contar com o Rafael, que tem boas provas dadas, mas sabes o quanto é necessário dois “bons”  guarda-redes nesta equipa,  estou-me  a lembrar do jogo em Espinho em que te lesionas-te com alguma gravidade e tiveste que jogar improvisado? Vais ponderar, e continuar a jogar?

 

B. - O Rafael não é estrangeiro, esta direcção devia ter alternativas porque nada é eterno, tenho 37 anos, embora me sinta bem , deve de aparecer um espaço para novas pessoas, ninguém é insubstituível.

 

C.O. - Que apreciação fazes ao trabalho dos treinadores do Carapeços que estiveram ao serviço da ACDC esta época?

 

B. - Duas pessoas muito diferentes, que deram tudo o que podiam e sabiam ao clube, quando se dá tudo o que se tem nada se lhes pode apontar, nem só quando se ganha se faz um bom trabalho.

 

C.O. - Qual foi para ti o motivo principal da equipa ter falhado nos jogos cruciais?

 

B. - Não sei dizer, sei que tivemos uma paragem durante a Páscoa, e a partir dali não mais praticamos o bom futebol que vínhamos a jogar, perdemos jogadores importantes o Manel, o Tátá, o Paulo jogou varias vezes limitado, o sacrifício que o Romeu fez na final da Taça é um exemplo, o meu castigo (3 jogos de suspensão) injusto, enfim, vários factores.

 

C.O. - Quando a carreira dos guarda-redes é longa (como é o teu caso) é normal que dêem uns frangos (risos) queres salientar algum deles, bem grande, do tamanho de um peru (risos)?

 

B. - O maior frango que trago na memória, foi já num campeonato popular em Lijó, ganhávamos 1-0 , perto do fim do jogo um remate a meia altura fraco eu para fazer perder tempo parei a bola com o peito, não reparando que ela trazia muito efeito, a bola em contacto comigo saltou por cima do meu ombro e entrou na baliza, empatamos 1-1, pior ainda eu era director na altura, e o Luís do Pombo tinha se comprometido se ganhássemos ele oferecia um equipamento, assim a dor foi maior.

 

C. O. - E qual a defesa que te vem a memória?

 

B. - Quando ganhamos o 1º título, por causa do mau tempo num jogo com o Vila Boa no qual vencíamos por 1-0 o árbitro a 15 minutos do fim interrompeu o jogo.

Esses 15 minutos foram jogados no fim do campeonato, se mantivéssemos o resultado éramos campeões, se não seria o Fonte Coberta, a 5 minutos do fim num canto contra nós um jogador do Vila Boa cabeceia a bola ao ângulo, eu consigo fazer uma defesa difícil já por si, quando na sobra para outro jogador que faz a recarga eu ainda no chão com um voo consegui fazer uma 2ª defesa, estava ganho ali o título.

 

C.O. - Ao longo da tua carreira no Carapeços passaram vários treinadores, queres salientar algum que te marcou pela positiva ou algum pela negativa?

 

B. - Pela positiva claramente o Baganha, não ganhamos nada desportivamente, mas saímos melhores jogadores e homens. Pela negativa não me recordo de nada de relevante.

 

 

C.O.- Ao longo da tua carreira no Carapeços tens contribuído muitas vezes monetariamente, essa tua generosidade, que já vem de longe, lembro-me dos meus tempos de Presidente em que compravas bolas para oferecer á ACDC, nos convívios com os jogadores fazias questão de suportar (muitas vezes) as despesas, e muitas mais que não me lembro, por tudo isto que tens feito (e não é pouco) é tua intenção candidatares-te um dia a Presidente deste clube? E para quando?

 

B. - Não está para breve essa ideia porque primeir a ACDC esta bem servida e segundo já exerci funções directivas com os dois presidentes da ACDC e sei o que custa, mas um dia quem sabe gosto demais da ACDC para dizer nunca.

 

 

C.O. – Costumas visitar o Carapeços Online? O que achas do projecto?

 

B. - Não tantas vezes como gostaria, mas é um projecto muito bom que veio preencher uma lacuna que a ACDC tinha para chegar a todos os sócios, e um sem número de outros assuntos de interesse público que necessitavam de divulgação.

.

Agradeço o convite que me foi feito pelo site do Carapeços, aos amigos, simpatizantes da ACDC  que continuem a apoiar este clube, e que continuem a fazer dele o maior e dos mais dinâmicos deste concelho .Uma palavra de força a toda a direcção, mas não me levem a mal, um abraço especial ao Paulo Barbosa (chefe departamento futebol) pelo acompanhamento e empenho semana a semana. A todos os atletas e foram muitos que ao longo destes 21/22 anos de ACDC estiveram sempre comigo dentro e fora do campo.

Uma atenção especial á minha família que muitas vezes fica para trás, obrigado pela compreensão.

                                                                       BRAVO

 

 

 

Nota final, o Carapeços Online agradece desde já a disponibilidade do Carlos (Bravo) em nos ter dado  esta grande entrevista, e também agradecer toda  sua  dedicação,  fidelidade e a entrega para com este clube. Faz-nos crer que o fez com todo o seu esforço e coração, as pessoas são reconhecidas pelos bons actos, ACDC agradece a homens  com ele.  Um bem haja! 

 

Obs. 1. Encontrará na fonte da notícia http://www.carapecos.com/content/view/867/66/ várias fotos do atleta ilustrando esta mesma  página.

 

Obs.2.  Esta entrevista foi efectuada e publicada por José Pernicas da Silva no Carapeços online em 08 deJunho de 2006 .